Home / Notícias / Homem entra em vestiário feminino utilizando como desculpa nova regra que prevê “uso de banheiros segundo gênero”

Homem entra em vestiário feminino utilizando como desculpa nova regra que prevê “uso de banheiros segundo gênero”

Sempre que apontamos os problemas inerentes às premissas da ideologia de gênero e sua aplicação no cotidiano das pessoas, os defensores de tal ideologia nos rotulam como teóricos da conspiração, exagerados ou mesmo mentirosos. Infelizmente, não faltam exemplos dos perigos às pessoas de carne e osso que tal aplicação tem causado mundo afora. 

As legislações que levam em conta a falsidade da ideologia de gênero tem se propagado nos Estados Unidos e os problemas não tardaram por aparecer. Ao tomarmos conhecimento de mais este desrespeito para com a privacidade alheia, conseguimos perceber que abraçar a ideologia de gênero não é, definitivamente, a resposta para uma sociedade com maiores garantias e respeito às pessoas.

 

via 9news:

O Departamento de Parques Públicos de Seattle está enfrentando um desafio novo à normativa que prevê o uso de banheiros a partir da perspectiva de gênero.

Na semana passada, um homem sem roupas adentrou no vestiário das mulheres, citando uma nova regra que permite que as pessoas escolham o banheiro segundo sua identidade de gênero.

Por volta das 17:30h do dia 8 de fevereiro, um homem vestindo calções entrou no vestiário feminino na Piscina Evans e tirou sua camisa, de acordo com o Departamento de Parques Públicos de Seattle.

Mulheres alertaram os funcionários, que pediram ao homem que saísse, mas ele disse que “a lei mudou e eu tenho o direito de estar aqui.”

Quanto à política para proteger a todos, diz porta-voz David Takami, eles ainda estão trabalhando na questão. Neste momento, não há nenhum protocolo específico para como alguém deve demonstrar seu gênero, a fim de ter acesso a um banheiro. Os funcionários devem apenas confiar na identificação verbal ou aparência física, e este homem não ofereceu nenhum dos dois.

“Este não pareceu ser um caso transgender para os funcionários – alguém que tenha sido identificado ‘como uma mulher”, Takami disse em um comunicado. “Temos diretrizes que permitem aos indivíduos transgêneros usar banheiros e vestiários consistentes com a sua identidade de gênero. Queremos que todos se sintam confortáveis ​​em nossas instalações.”

“Realmente bizarro”, disse MaryAnne Sato. “Eu não posso imaginar por que eles gostariam de fazer isso de qualquer maneira!”

Sato usa o vestiário algumas vezes por semana, mas ela diz que esta é uma primeira vez que  presenciou esta situação.

É também a primeira vez para o Departamento de Parques Públicos de Seattle. Os funcionários relataram que o homem não fez nenhuma tentativa verbal ou física para identificar-se como uma mulher, ainda assim ele citou uma nova regra que permite a escolha de banheiro com base na identificação de gênero.

A questão atraiu manifestantes de ambos os lados para Olympia na segunda-feira. Os opositores afirmam que a regra abre banheiros e vestiários para voyeurs, mas defensores dizem que é um medo irreal.

Ninguém foi preso neste caso e a polícia não foi chamada, mesmo o homem tendo voltado uma segunda vez, enquanto as jovens garotas estavam se trocando para a prática de natação.

“Isto funciona contra o ponto que estão tentando fazer. Eles estão fazendo as pessoas se sentirem expostas e vulneráveis, com a intenção de reduzir o sentimento de exposição e vulnerabilidade”, disse o usuário regular da piscina, Aldan Shank.

O protesto deste homem, se é que isto era um protesto, fere a causa maior, diz Shank.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *